Entenda a importância da averbação de cargas

Seguro de carga

Entenda o que é averbação de carga

O que significa o termo “averbação de cargas”? Neste conteúdo explicaremos o que é, como funciona e qual a sua importância para um transporte de carga sem prejuízos, leia o conteúdo até o final e tire suas dúvidas sobre o assunto.

A averbação de cargas consiste em encaminhar informações para a seguradora a respeito da mercadoria, frete e notas fiscais, ou seja, nesse processo é feito um seguro de carga para garantir cobertura e reembolso em caso de sinistro (acidentes ou roubos), a fim de evitar prejuízos provenientes de avarias, roubos, extravios, furtos, entre outros.

seguro de carga

De acordo com dados de 2017 da CTN – Confederação Nacional de Transportes e do IBGE, em relação ao transporte nacional, o rodoviário é responsável por levar cerca de 61% das mercadorias, 21% são por ferrovias, 14% hidrovias e 4% via aérea.

Vale ressaltar que a averbação precisa ser feita antes do embarque, por exemplo, se ocorrer um sinistro dia 09/08 e você fizer a averbação da carga dia 10/08 o seguro não será aceito, pois as seguradoras conferem a data de embarque e da data do sinistro.

Além disso, a averbação é obrigatória de acordo com a SUSEP – Superintendência de Seguros Privados, resolução 247 e caso não seja feita corretamente, poderá gerar grandes problemas para o embarcador e o transportador.

Por isso é importante estar atento a esses procedimentos mais burocráticos, pois se houver documentos não averbados em caso de sinistro, a seguradora possui o direito de não indenizar.

Durante a averbação de cargas, são solicitados diversos dados pela seguradora, os principais são:

  • Os dados do motorista;
  • Os dados do veículo de carga;
  • O valor total da carga que será transportada;
  • O número do CT-e (Conhecimento de Transporte Eletrônico) e sua chave de acesso;
  • A identificação da apólice de seguro.

Já para executar a averbação há duas maneiras:

  • Manual, por meio de arquivos de texto, planilhas ou formulários em que é calculado o valor do prêmio para reembolso, porém é um processo demorado e que pode apresentar erros durante o preenchimento das informações.
  • Eletrônica, em que todas as informações são integradas e registradas de forma online para verificar se os dados da carga estão de acordo com a apólice do seguro.

Para otimizar todo esse processo de gestão de transporte, a maioria dos transportadores de cargas hoje em dia optam pelo EDI – Intercâmbio Eletrônico de Dados, pois é mais prático e oferece mais segurança, pois evita possíveis erros.

O que achou do conteúdo? Alguma dúvida, crítica ou sugestão? Compartilhe e deixe um comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *